retorna
  :: Artigo selecionado
  Pesquisa extensionista no campo da E.A e a gestão compartilhada por meio de práticas de DRP
18/05/2013

MAX LINO MACHADO
MG - PERDOES
O trabalho sistematiza métodos de pesquisa extensionista no campo da educação ambiental e a gestão compartilhada em Unidades de Conservação, por meio de práticas de Diagnóstico Rápido Participativo - DRP - em comunidades no entorno da RPPN Caraça.

Área(s) de Atuação que o Presente Artigo trata
Biologia
Meio Ambiente e Biodiversidade
Diagnóstico, Controle e Monitoramento Ambiental
Gestão Ambiental
Planejamento, Criação e Gestão de Unidades de Conservação (UC)/Áreas Protegidas


O trabalho sistematiza métodos de pesquisa extensionista no campo da educação ambiental e a gestão compartilhada em Unidades de Conservação, por meio de práticas de Diagnóstico Rápido Participativo - DRP - em comunidades no entorno da Reserva Particular Patrimônio Natural Santuário do Caraça. O DRP é um processo multidisciplinar que sistematiza a coleta de dados de pesquisa recolocando o saber técnico-científico em um nível não de superioridade, mas de colaboração com os grupos sociais. O estudo é parte do projeto de estruturação da Rede de Extensão Socioambiental em Regiões Mínero-metalúrgicas: a APA Sul, seu mosaico de unidades de conservação e as comunidades do entorno, cujas estratégias de ação se articulam com a criação e manutenção do Sistema de Informação Socioambiental, a formação de Agentes de Desenvolvimento Local e a criação do portal da Rede e do Fórum Socioambiental da APA Sul RMBH. Mesclando referenciais da Educação Ambiental com gestão compartilhada de recursos ambientais a pesquisa integra questões sociais e ambientais para orientar e inspirar o desenvolvimento de sujeitos, engendrados historicamente em sua prática social, na relação com o meio em que vivem e a Unidade de Conservação. Entre as técnicas de DRP aplicadas nas comunidades podemos destacar: a construção do mapa mental digital interativo e a observação participante, orientadas por atributos informacionais associados a moradia, água, mineração, saneamento e conservação. O mapa mental digital permitiu visualizar a distribuição espacial de elementos do cenário local e retratar elementos não visíveis no espaço. O mapa foi desenvolvido em camadas, com distintos elementos como ruas, rodovia, residências, comércio, espaços coletivos, prédios públicos, esgotamento sanitário, distribuição hídrica, entre outros componentes da paisagem, como a RPPN do Caraça, as mineradoras, barragens de rejeito, cavas, entre outros. O procedimento básico foi o de apresentar a um grupo de moradores, um recorte da paisagem local, pela tela do notebook. À medida que os participantes agregavam informações novos elementos eram integrados ao mapa. O processo foi viabilizado com ferramentas do software para atualização, movimentação e exibição dos componentes do mapa. A discussão com os participantes permitia a configuração dos temas prioritários para a pesquisa e contribuía para a identificação e seleção dos Agentes de Desenvolvimento Local, na escolha de áreas de interesse ambiental para conservação natural e cultural identificadas e para a conexão da rede naquelas comunidades. As informações agrupadas em subtemas facilitariam a compreensão e a descrição do ambiente contemplando vegetação, uso e ocupação do solo, atividades econômicas, aspectos culturais, de organização social e política, demografia, condições de vida da população entre outros. Destarte, o cruzamento desses dados com instrumentos de planejamento ambiental viabilizou o processo de aprendizagem coletiva, pautado pelos pilares da Educação Ambiental envolvendo a apropriação de atitude crítica, dialética e participativa e conhecimentos relacionados à realidade local. Em síntese, o processo de coleta, consolidação e organização dos dados com e sobre as comunidades produz a orientação de ações para capacitação de agentes locais e solução de problemas socioambientais, considerando-se a complexidade de temas presentes em regiões minero-metalúrgicas e em áreas de conservação.

MAX LINO MACHADO
MG - PERDOES

Indique este Artigo enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=3577333336


 retorna

 

  :: Pesquisa Artigos
contenha a palavra 
Regional 
Nome do(a) Biólogo(a) 


pesquisar



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade