retorna
  :: Artigo selecionado
  ASPECTOS DE BIOSSEGURANÇA RELACIONADOS ÀS BOAS PRÁTICAS EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS E SERVIÇOS DE SAÚDE
06/01/2017

GILMAR SANTANA LIMA
MA - AÇAILANDIA
Esta monografia tem como objetivo contribuir com as discussões relacionadas aos aspectos de biossegurança em laboratórios de análises clínicas e serviços de saúde, relacionando os riscos pertinentes a essa classe de trabalhadores dentro do seu campo

Área(s) de Atuação que o Presente Artigo trata
Biologia
Saúde
Análises Clínicas
Saúde Pública/Fiscalização Sanitária


O presente trabalho objetiva colaborar com as discussões relacionadas às boas práticas e medidas que reduzam a exposição a riscos que afetam a saúde do trabalhador de laboratório de análises clínicas e serviços de saúde, sob normalização que rege os procedimentos de manuseio de equipamentos de proteção individual (EPI) equipamento de proteção coletiva (EPC) e demais profissionais que manipulam substâncias químicas e/ou espécimes biológica, analisando os riscos ocupacionais e as condições de trabalho que encontram-se os mesmos.

Propõe também relacionar os tipos de riscos pertinentes ao âmbito laboratorial, assim como definir as vias de introdução desses agentes químicos e patogênicos dentro do organismo humano e dentro dessas perspectivas estimular as boas práticas afim de auxiliar na redução dos acidentes e promoção da saúde dentro do laboratório.

A Biossegurança é o conjunto de procedimentos, ações, técnicas, metodologias, equipamentos e dispositivos capazes de eliminar ou minimizar riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços, que podem comprometer a saúde do homem, dos animais, do meio ambiente ou a qualidade dos trabalhadores desenvolvidos (TEIXEIRA & VALLE, 1996).

O comportamento imprevisível e variado das doenças infecciosas tem preocupado e acarretado uma série de discussões referente às condições de biossegurança nas instituições de ensino, de pesquisa e prestação de serviços. O profissional responsável pelas análises encontra-se exposto a alguns riscos pertinente ao local de trabalho, sendo riscos biológicos, químicos e de acidentes, os quais mais acometem essa classe de trabalhadores.

As medidas de biossegurança devem ser adotadas por laboratórios e associada a um plano de educação, com base nas normas nacionais e internacionais de transporte, conservação e manipulação de micro-organismos patogênicos, garantindo assim a segurança e integridade vital dos funcionários.

A biossegurança tem o papel fundamental na promoção à saúde, uma vez que aborda medidas de controle de infecção para proteção dos funcionários que atuam na rede laboratorial, além de colaborar para a preservação do meio ambiente, no que se refere ao descarte de resíduos proveniente desse ambiente, contribuindo para a redução de riscos à saúde.

Para garantir a confiabilidade dos resultados de ensaio analíticos são realizado teste de qualidade em vidrarias, acessórios, meios de cultura, equipamentos de analise e insumos de modo a garantir que o resultado das análises represente um valor verdadeiro e que este seja informações que permita a tomada de decisões gerenciais.

Existem situações potenciais de acidentes em laboratórios, pois nele há manipulação de agentes químicos corrosivos, inflamáveis, tóxicos, mutagênicos, teratogênicos e cancerígenos, que podem acarretar dermatoses, leucopenias, plaquetopenias, leucemia, silicoses, além de contaminações por agentes patogênicos em amostras.

Regulamentada a Lei nº 8.974, de 5 de janeiro de 1995, sobre as normas de biossegurança, pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança – CNTBio, o Brasil mostrou uma preocupação voltada aos laboratórios e sua segurança, pois além da grande exposição a agente químicos que recebem no dia a dia contido na água, no ar e nos alimentos que são tratados com inseticidas e herbicidas, o trabalhador laboratorial recebe uma carga maior de agentes devido a exposição diária numa jornada de trabalho de 8 horas diárias.

 

Infelizmente, ainda há muitas dificuldades nos departamentos de segurança das empresas para atuar nos laboratórios devidos a alta complexidade de produtos e operações existentes nesses locais. Assim, os profissionais que atuam nesses ambientes tem a obrigação de buscar melhorias e condições possíveis de trabalho para tentar amenizar os riscos e prolongar a expectativa de uma vida longa e saudável.


GILMAR SANTANA LIMA
MA - AÇAILANDIA

Indique este Artigo enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=3477343838


 retorna

 

  :: Pesquisa Artigos
contenha a palavra 
Regional 
Nome do(a) Biólogo(a) 


pesquisar



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade