retorna
  :: Artigo selecionado
  Novos registros de Dendropsophus anceps (Anura, Hylidae), para os estados do Rio de Janeiro e Bahia
26/08/2011

MARCELO GOMES DOS SANTOS
RJ - RIO DE JANEIRO
Este estudo apresenta novos registros de Dendropsophus anceps para os estados do Rio de Janeiro e Bahia, através da análise de espécimes depositados na coleção de anfíbios do Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Área(s) de Atuação que o Presente Artigo trata
Biologia
Meio Ambiente e Biodiversidade


O gênero Dendropsophus Fitzinger, 1843 é composto por 91 espécies e possui ampla distribuição geográfica, ocorrendo desde o Norte da Argentina e Paraguai até o Sul do México (Frost, 2009). Faivovich et al. (2005), dividiu o gênero em nove grupos, alocando Dendropsophus anceps (Lutz, 1929) no grupo “D. leucophyllatus”. Dendropsophus anceps (Figura 1) é um hylideo de médio porte (Izecksohn e Carvalho-e-Silva, 2001b), que possui ampla distribuição geográfica, ocorrendo desde a região norte do Estado do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo até o Sul do Estado da Bahia (Frost, 2009). No Estado do Rio de Janeiro, a espécie é conhecida para a região metropolitana do Rio de Janeiro, nos municípios de Duque de Caxias (localidade tipo) (Lutz, 1929), Rio de Janeiro (Lutz, 1954; Izecksohn e Carvalho-e-Silva, 2001b), Belford Roxo (Cochran, 1955), Seropédica (Lutz, 1973; Izecksohn e Carvalho-e-Silva, 2001a) e Mangaratiba (Carvalho-e-Silva et al., 2008) e para a região da baixada litorânea em Palmital, Município de Saquarema (Wogel et al., 2000; Abrunhosa et al., 2006). No Estado do Paraná a espécie é conhecida para a região norte, no Município de Telêmaco Borba (Machado e Haddad, 2001) e para o Município de Jacarezinho (Conte et al., 2009). No Estado de São Paulo, a espécie é registrada nos municípios de Caçapava (Gomes e Martins, 2006), Lençóis Paulista e Borebi (Rolim et al., 2008). No Estado de Minas Gerais a espécie é conhecida para o Parque Estadual do Rio Doce (Feio et al., 1998), ocorrendo nos municípios de Ipatinga, Marliéria e Aimorés (Nascimento e Feio, 1999) e Rio Novo (Feio e Ferreira, 2005). No Estado do Espírito Santo, a espécie é registrada apenas para Barra do Sahy, Município de Aracruz (Haddad et al., 1995). No Estado da Bahia a espécie é registrada para o Sul do Estado, no Município de Pau Brasil (Argôlo, 2000) e para os municípios de Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Itapebi, Una e Jussari (Silvano e Pimenta, 2003). Foram encontrados oito novos registros para o Estado do Rio de Janeiro, com novos registros para a baixada litorânea (municípios de Casimiro de Abreu, Macaé, Iguaba Grande e Rio das Ostras) e para a região metropolitana (Pedra de Guaratiba, no Município do Rio de Janeiro e para os municípios de Cachoeiras de Macacú, Magé e Maricá) (Figura 2). Para o Estado da Bahia foram obtidos dois novos registros, ambos na região Sul do Estado, para os municípios de Guaratinga e Itagibá (Figura 3). (Anexo 1). O presente registro amplia a distribuição geográfica de D. anceps no Estado do Rio de Janeiro em cerca de 65km ao nordeste de Palmital Saquarema, que é a localidade de registro prévio mais próxima do presente registro e para o Estado da Bahia em cerca de 100km ao norte do Município de Jussari. O atual registro para o Estado da Bahia passa a ser o limite norte conhecido para a espécie.

MARCELO GOMES DOS SANTOS
RJ - RIO DE JANEIRO

Indique este Artigo enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=3477313636


Imagens / Fotos do Artigo 
  BIOTEMAS - Novos registros de ...
 
 
 
 

 retorna

 

  :: Pesquisa Artigos
contenha a palavra 
Regional 
Nome do(a) Biólogo(a) 


pesquisar



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade