retorna
  :: Artigo selecionado
  ESTUDO COMPARATIVO ENTRE FATOR REUMATÓIDE (FR) POR IMUNOTURBIDIMETRIA E AGLUTINAÇÃO EM PACIENTES DO MUNICÍPIO DE AMPARO – SP.
10/08/2011
Verificar a correlação existente entre a técnica de aglutinação do látex com o teste automatizado de imunoturbidimetria para a pesquisa do fator reumatóide.

Área(s) de Atuação que o Presente Artigo trata
Biologia
Saúde
Análises Clínicas


A artrite reumatóide é caracterizada por inflamações nas articulações podendo evoluir até a destruição das estruturas articulares e periarticulares. A proliferação dos linfócitos é responsável pela síntese do fator reumatóide. (Ferreira e Ávila, 2001). As partículas de látex são esferas de poliestireno que podem ser utilizadas como suporte na adsorção de proteína solúvel e antígenos polissacarídicos, funcionando como sistema indicador da reação antígeno-anticorpo. (MUIC, et al. 1972, Melamies, et al. 1986, Singer e Plotz, 1956). Esse método é aplicado para pesquisa de anticorpos da classe IgM, que é uma molécula pentâmera produzida como a primeira resposta imune ao estimulo antigênico. (Singer E Plotz, 1956). O antígeno se une ao fator reumatóide produzindo a aglutinação das partículas de látex visível macroscopicamente. (Ferreira E Ávila, 2001). A turbidimetria é um método de medida que usa a diminuição da intensidade da luz transmitida em relação à luz incidente através da suspensão de partículas devido à reflexão, absorção ou espalhamento, as leituras são feitas em unidade de absorbância que reflete a relação entre luz incidente e luz transmitida, ou seja, a turbidez produzida pela aglutinação é proporcional à concentração de fator reumatóide na amostra a ser medida. (Ferreira E Ávila, 2001, Winkles, et al. 1989, Dorner et al, 1987). Foram avaliados 304 pacientes com idade entre 8 a 89 anos com média de 48,06 anos, com desvio-padrão de 17,13 anos e mediana de 48,50 anos. Duzentos e vinte e nove (75,3%) eram do sexo feminino. 21 (6,9%) casos foram reagentes ao látex e em 283 (93,1%) foram não reagentes. O valor da turbidimetria variou de 2,50 a 881,00 com média de 22, 27, com desvio-padrão de 68,10 e mediana de 14,05. Portanto, diante dos resultados obtidos podemos concluir que o teste de aglutinação para Fator Reumatóide é tão eficaz quanto o teste por Imunoturbidimetria, além de ter um menor custo, não utilizando materiais excedentes e menor tempo de realização. Luiz Alberto Fonseca Brinque Biologo-CRBio:23.169/01D

Indique este Artigo enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=3377313631


 retorna

 

  :: Pesquisa Artigos
contenha a palavra 
Regional 
Nome do(a) Biólogo(a) 


pesquisar



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade