retorna
  :: Artigo selecionado
  AS DIFERENTES FORMAS DE ANEMIA.
20/07/2010
Uma breve revisão sobre os principais tipos de anemia.

Área(s) de Atuação que o Presente Artigo trata
Biologia
Análises Clínicas



Anemia é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue
está abaixo do normal como resultado da carência de um ou mais nutrientes essenciais, seja qual for a causa dessa deficiência. A hemoglobina é o pigmento dos glóbulos vermelhos (eritrócitos) e tem a função vital de transportar o oxigênio dos pulmões aos tecidos. Os valores normais para a concentração de hemoglobina sanguínea é de 13g∕dL para homens, 12 g ∕dL para mulheres e 11 g ∕dL para gestantes e crianças entre 6 meses e 6 anos.


Segundo a Organização Mundial de Saúde, 30% da população mundial é anêmica, sendo que sua prevalência entre as
crianças menores de 2 anos chega a quase 50%.

São várias as causas de anemia, sendo a anemia por deficiência de ferro a mais prevalente em todo o mundo. Crianças, gestantes, lactantes (mulheres que estão amamentando), meninas adolescentes e mulheres adultas em fase de reprodução são os grupos mais afetados pela doença, muito embora homens -adolescentes e adultos- e os idosos também possam ser afetados por ela . (http://boasaude.uol.com.br).


Dentre as causas, pode-se citar:


Anemia Ferropriva - Causada pela carência de ferro. O ferro é estocado como ferritina no fígado e no baço e está presente em concentrações muito baixas no plasma. É absorvido principalmente no duodeno e no jejuno proximal, e a regulação da absorção é essencial para o estoque de ferro no organismo (para não haver sobrecarga ou carência do mesmo). A vitamina C favorece a absorção, enquanto as fibras, chás e café, desfavorecem. Ao atravessar o enterócito, o ferro que chega ao plasma é transportado pela transferrina e 80% do ferro plasmático é levado para a medula óssea. O quadro clínico apresentado é palidez, cansaço, sonolência, cefaléia, tontura etc.


Como exame laboratorial se faz o hemograma onde se vê hemácias microcíticas e hipocrômicas. Também podem ser observado poiquilocitose com hemácias em alvo e hemácias alongadas. No hemograma também se observará a redução do volume corpuscular médio e da hemoglobina corpuscular média. E para complementar tais observações a dosagem de ferro sérico e ferritina sérica.


Anemia Megaloblástica - É desencadeada pela deficiência de
vitamina B12 ou folatos, e se caracteriza por importante distúrbio bioquímico envolvendo a síntese de DNA. A vitamina B12 e forlatos são indispensáveis para a síntese de timidina, um dos nucleotídeos que compõem o DNA. No laboratório, através do hemograma e esfregaço sangüíneo, se observa presença de anemia macrocítica, anisocitose, corpúsculo de Howell-Jolly, concentração de hemoglobina baixa, leucopenia e trombocitopenia, além de neutrófilos polissegmentadosna lâmina de sangue periférico.


As principais causas dessa anemia é a falta de ingestão de nutrientes, absorção intestinal diminuída e falhas no transporte/absorção do ferro etc. O quadro clínico no inicio varia muito mas são encontradas alterações de epitélio em geral, principalmente de tubo digestivo.

Dentre as anemias hemolíticas hereditárias,  pode-se descrever as seguintes:

Anemia Falciforme - Mutação pontual na posição 6 da cadeia beta da globina, com substituição do aminoácido àcido glutâmico pela valina. Hemácia afoiçada.

Exame Laboratorial - teste de afoiçamento, eletroforese de hemoglobina.



Talassemia - Mutações gênicas nos cromossomos 11 (cadeia beta, gama, delta) e 16 (cadeias alfa) com deficiência da síntese de cadeia de globina.

Exame Laboratorial - Hemograma completo, billirrubinas direta e indireta, dosagens de ferro e ferritina sérica, LDH.

Eliptocitose Hereditária - Doença hereditária com presença de hemácias elípticas predominantes.

Exame Laboratorial - Hemograma completo, reticulócito, dosagens de bilirrubina direta e indireta e hepatoglobina

Também pode ocorrer anemia por inibição medular.  Dentre as causas, pode estar ocorrendo insuficiência ou algum distúrbio na medula óssea, causado pela exposição à alguma droga ou radiação, diversas doenças e até mutações em algum cromossomo.


Saulo Levone de Oliveira - 20/07/2010.

Indique este Artigo enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=31773538


 retorna

 

  :: Pesquisa Artigos
contenha a palavra 
Regional 
Nome do(a) Biólogo(a) 


pesquisar



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade