retorna
  :: Artigo selecionado
  Araucaria angustifolia
23/03/2017

VANESSA PIMAZONI CORTES
PR - CURITIBA
ÁRVORE SÍMBOLO DO PARANÁ, características gerais, ocorrência, especificações entre outros num breve resumo.

Área(s) de Atuação que o Presente Artigo trata
Biologia
Meio Ambiente e Biodiversidade
Arborização Urbana


Também conhecida como pinheiro do Paraná ou indígena Curi , (curii-tyba, em tupi-guarani, significa "muito pinhão", ou "muito pinheiro")

 

Ocorrência: 

·         Sul do Brasil (Pr, SC e RS) e sul de MG e SP,  em flora nativa brasileira. A sua maior incidência se dá no Paraná, sendo considerada a árvore símbolo no Estado.

·         Floresta ombrófila mista = floresta com araucária (araucarieto).

·         Encontrada em solo seco

·         Cresce em área de mata densa com muita sombra

·         Média de vida é perene c/ aproximadamente 200 anos. É  árvore que vive muitos anos

·         Possui tolerância à baixas temperaturas chegando até -5ºC

 

Especificações:

·         Pode atingir altura de 50 metros

·         Espessura = 90 a 180 cm

·         Diâmetro do tronco à altura do peito = 2,5m

·         A casca é rugosa = 15 cm de espessura, de coloração marrom arroxeada, rugosa e áspera;

·         Crescimento do tronco é reto e sem ramificações, que se dão apenas na copa

·         1ª pinha ocorre com aproximadamente de 12 a 15 anos de vida da árvore

·         Uma árvore dá em torno de 40 pinhas/ano e cada pinha tem aproximadamente 150 sementes

 

Gerais:

·         A árvore fêmea = pinha, com floração o ano todo

·         A árvore macho = pinhão que pesa até 5 kg, com floração de agosto à janeiro

·         Pinhão = rico em reserva energética (57% de amido) e em aminoácido

·         A araucária é protegida por lei e encontra-se em extinção, desde 1992

·         A espécie é indicada para reflorestamento de toda a região sul (Mata das Araucárias)

·         Sua madeira é leve e macia

 

Utilização da casca:

·         As cascas do pinheiro são usadas em fogões, sendo um ótimo combustível;

·         A infusão da casca em álcool é utilizada para cobreiro, reumatismo, varizes e distensões musculares

 

Utilização do pinhão:

·         O pinhão tem uso medicinal contra azia, anemia e tumores

 

Utilização das folhas:

·         As folhas cozidas são utilizadas para distúrbios linfáticos

 

Reprodução:

·         Se dá em sexos separados = dióicas

·         São gimnospermas = não produz frutos

·         Possui folhas modificadas (estróbilos ou cones)

·         Possui raiz + caule + folhas

·         A reprodução se dá por mudas ou sementes.

·         As sementes levam 15 anos para produzir os 1º pinhões

Animais disseminadores:

·         Papagaio de peito roxo, disseminador de sementes no Parque Iguaçú

·         Gralha azul e amarela, tucanos, macacos, quatis, pacas, bugios, ouriços, camundongos, esquilos, besouros e formigas.

 

Pragas que atacam os pinheiros;

·         Lepidóptero, são as mais agressivas

·         Cydia araucarie: ataca as sementes

·         Cydia trifasciculanea: ataca estróbilos masculinos

·         Cydia curitibana: ataca botões florais

·         Dirphia araucariea e Fulgurodes sartinaria: ataca parte jovem do ramo vegetal (acícula)

·         Elasmopalphus lignosellus: retarda crescimento do pinheiro ou ocasiona a mortes das árvores. Se dá no colo da árvore

 

Fungos que atacam os pinheiros:

·         A araucária é facilmente atacada por fungos apodrecedores e cupins

·         Armillaria melle: doença armilariase

·         Cylindrocladium sp: ataca plantas adultas (folhas amarelas, deixando-as secas)

·         Diplodia pínea e Rosellinia bunodes: apodrece a árvore

 

Poda:

·         O mais indicado é que seja feita a partir do 3º ano de plantio

 

Produtos principais gerados pela Araucária:

·         Pinha

·         extraídos da casca: resina

·         produtos da destilação da resina: alcatrão, óleos, verniz, acetona, ácido pirolhenhoso e terebintina (óleo usado como anestésico local para aliviar dores de reumatismo, artrite e bursite. É um bom solvente)

·         produtos obtidos a partir das cinzas: potássio

·         combustível: nó de pinho

 

Diferença entre macho e fêmea da Araucária:

·         se vc observar uma araucária de longe, a maneira de saber se ela é macho ou fêmea é pela disposição dos galhos, ou melhor, das pontas dos galhos.

·         A Araucária macho é toda bagunçada, e, suas pontas são retas (Horizontalmente) ou caídas (Tortas para baixo), dando a nítida impressão de desleixo, de falta de organização, pois, os galhos apontam para todos os lados, como se fossem uma cabeleira despenteada...

·         A Araucária fêmea tem as pontas dos galhos apontadas para cima, como se fossem mãos imitando o movimento feito para segurar a água da chuva, em concha, pois, é assim que ela recebe o pólen trazido pelo vento, estando sempre em posição de "recepção", já que ela não pode se reproduzir como os animais.

·         Digamos que os machos são bagunçados e as fêmeas estão sempre apontando na mesma direção. (https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080625131110AAZHMaa)

 


VANESSA PIMAZONI CORTES
PR - CURITIBA

Indique este Artigo enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=3177353033


 retorna

 

  :: Pesquisa Artigos
contenha a palavra 
Regional 
Nome do(a) Biólogo(a) 


pesquisar



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade