retorna
  :: Notícia selecionada
08/08/2010  Flagrantes do Erechim incivilizado
MÁRCIO FRESCHI
RS - ERECHIM

Flagrantes do Erechim incivilizado
por Diogo Warcken última modificação 05/12/2009 23:31
Urbano Warcken

clique na imagem para ampliar (Paulo Zanardo)
O corretor de seguros Paulo Zanardo tem o hábito de percorrer trilhas com sua bicicleta, pelo interior do nosso município. Um lazer saudável.  No último final de semana ele pedalou sua bike pelas margens do Rio Tigre, e ficou assustado com o que viu. Não imaginem que foram leões, tigres ou cobras venenosas que deixaram Paulo atônito. Foi o lixo.
Nos últimos dias, as abundantes chuvas fizeram subir o nível dos rios. Com o Rio Tigre não foi diferente: subiu vários metros. Quando baixou, deixou a mata ciliar estranhamente ornada. Entre os galhos das árvores, ou dependurada em seus ramos, uma loquaz exposição de lixo. Panos, plásticos, espumas, garrafas, etc.  Eu disse loquaz, porque aquele lixo é falante, ele proclama – no seu  silêncio – o  estado primitivo em que muitos habitantes desta terra ainda se encontram. Ele é declaratório: muitos erechinenses,  que tão displicentemente tratam a natureza, não deveriam ter nascido na Terra. Talvez lhes fosse mais apropriado viver num mundo onde residiriam em cavernas, e as vestes fossem  folhas de árvores; as embalagens limitando-se a cestos feitos de cipós. Estes materiais, desusados, poderiam – claro! – ser jogados nos rios, pois decompor-se-iam em pouco tempo. Este tipo de erechinense que joga espumas, latas, garrafas pet e outros plásticos em qualquer lugar, está vivendo num tempo e no lugar errados. A natureza não suporta esse tipo de humano incivilizado. Está na hora de nós outros denunciarmos - sem pudor - esses seres bárbaros que destroem o ambiente em que vivemos; que inviabilizam a vida na Terra para nós próprios, para nossos filhos e netos.

Foto: Paulo Zanardo
O que o Paulo Zanardo fotografou às margens do Rio Tigre é apenas uma amostra. Em qualquer lugar vemos esses “brutos” poluir os ambientes com seu lixo, eles que, inadvertidamente, dizem pertencer à raça humana. Só para dar mais um exemplo, um sacrário da natureza, o Parque Longines Malinowski, vive rodeado e aporcalhado pelo lixo depositado ali por esses imbecis rudes e deseducados. Falar em Kioto ou Copenhague, criticar governos, não contribui em nada. Precisamos agarrar pelo pescoço e levar à polícia estes desumanos humanos que destroem nosso habitat.
-----------
Dê sua opinião: urbano@bomdiariogrande.com

Paulo Zanardo

Paulo Zanardo

MÁRCIO FRESCHI
RS - ERECHIM

Indique esta Notícia enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?idNtc=3577313734


 retorna


 :: Pesquisa Noticias
contenha a palavra 

pesquisar
opções
avançada



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade