retorna
  :: Notícia selecionada
30/01/2015  Aeroponia
GIRLANY ROCHA SILVA
MG - UBERLANDIA

A última coisa que você espera encontrar no meio do caminho, ou em  um beco no centro de Newark, nos Estados Unidos, é uma fazenda. Mas isso é exatamente o que está  acontecendo dentro da antiga Distinct 89, uma casa noturna que  fechou em 2013.

Mesas, cadeiras e até a pista de dança, hoje servem de quarto para estruturas  de 15 metros de altura e 3 metros de largura, onde são produzidas hortaliças.O mais estranho ainda, é que não há qualquer tipo de solo, ou água sob o verde da vegetação  que vai surgindo a partir das caixas de flores. Há apenas ar.

Este é um sistema de teste para AeroFarms, uma empresa  focada em aeroponia, um tipo de agricultura vertical livre de solo. Essencialmente, um agricultor aeroponico pulveriza uma névoa contendo uma alta solução  de nutrientes em suas  plantas para fazê-las crescer. O processo ocupa muito menos espaço e água do que a natureza exigiria, e zero pesticidas. A ideia já existe há décadas, principalmente entre os cientistas que estudam como os sistemas radiculares operam fora do solo. Ed Harwood, fundador da AeroFarms  diz que o equipamento mais barato e mais tecnológico, a partir de software de luzes para tecido, fazem a aeroponia viável para os pequenos produtores.

A empresa, que diz que está levantou mais de US $ 36 milhões em capital de risco, e está apostando que o plantio de uma fazenda no meio de Newark, onde pretende transferir a sua sede, vai trabalhar para difundir o sistema. No início deste ano, a empresa assinou um contrato de 20 anos com uma antiga fábrica de aço de 69.000 metros quadrados, a dois quilômetros da ex-discoteca no distrito de Ironbound em Newark. Lá, AeroFarms planeja expandir  de 15 para 70 o número de funcionários e construir uma fazenda urbana capaz de abastecer cerca de 60.000 pessoas sem cavar qualquer terra.



PRODUÇÃO

Para uma cultura, como couve ou rúcula, Harwood diz que sua configuração pode produzir plantas mais rápido com o mínimo de 10 por cento da água.

AeroFarms começa  a trabalhar  dispersando sementes em um pano microfleece permeável esticado sobre um plantador. Dentro do recipiente modular, empilháveis, mangueiras nozzled bombeiam oxigênio e nutrientes através de uma névoa sobre o tecido, formando uma membrana sobre a qual as sementes germinam.

Para mais Informações Clique em:
www.revistahidroponia.com.br

GIRLANY ROCHA SILVA
MG - UBERLANDIA

Indique esta Notícia enviando o Link:
http://www.crbiodigital.com.br/portal?idNtc=3377383639


 retorna


 :: Pesquisa Noticias
contenha a palavra 

pesquisar
opções
avançada



Copyright 2007  -   contatocrbiodigital@crbiodigital.com.br  -   privacidade